Periodontologia

PeriodontologiaA periodontologia ou periodontia é a especialidade da Medicina Dentária que estuda e trata as doenças do sistema de implantação e suporte dos dentes - o periodonto.

A periodontite é conhecida popularmente como piorreia, sendo uma inflamação crónica que afeta gengiva, osso e ligamentos de suporte dos dentes, sendo definida como uma condição patológica multifatorial complexa que leva à destruição do periodonto.

Esta doença é uma das principais causas de perda de dentes em adultos e a principal causa em pessoas idosas, pela destruição aos poucos das estruturas de sustentação do dente durante as manifestações da periodontite ao longo da vida.

 

Existem quatro tipos de periodontite:

Periodontite Agressiva
Ocorre em indivíduos sem quaisquer problemas de saúde. Os sintomas mais comuns correspondem à perda de suporte periodontal e destruição óssea rápida e história familiar da doença.
Periodontite crónica
É a forma mais comum de periodontite, sendo prevalente nos adultos mas pode ocorrer em qualquer idade. A evolução da doença é normalmente lenta podendo contudo ocorrer períodos de progressão rápida.
Periodontite como manifestação de doença sistémica
Frequentemente inicia-se em idades mais jovens. Doenças sistémicas como doenças cardíacas, respiratórias e diabetes podem estar associadas.
Doença periodontal necrosante
É uma infeção caracterizada pela necrose rápida da gengiva e osso alveolar. Estas lesões são frequentemente encontradas em indivíduos seropositivos, malnutridos ou imunosuprimidos.

Os sinais de alerta para qualquer uma destas doenças incluem a hemorragia, a formação de bolsas (aumento do espaço entre o dente e a gengiva), a recessão gengival mau-hálito e numa fase mais avançada os dentes podem começar a abanar (mobilidade dentária) e a mudarem a sua posição na boca.  Se esta doença não for tratada pode levar à perda dos dentes.

PeriodontologiaNa grande maioria dos casos é impossível reverter a perda óssea mas é possível parar ou pelo menos reduzir a sua evolução. O tratamento passa pela remoção de toda a placa bacteriana e cálculo dentário (tártaro) que pode ser feita com ultrassons (destartarizador) e/ou com instrumentos manuais (curetas), que têm como finalidade fazer a descontaminação e o alisamento das raízes. Nos casos mais graves poderá ser necessário recorrer à cirurgia para se limpar as zonas mais profundas. Todos os tratamentos serão inúteis sem a colaboração dos pacientes na manutenção de uma higiene oral diária correta e eficaz.
       
Na grande maioria dos casos é impossível reverter a perda óssea mas é possível parar ou pelo menos reduzir a sua evolução. O tratamento passa pela remoção de toda a placa bacteriana e cálculo dentário (tártaro) que pode ser feita com ultrassons (destartarizador) e/ou com instrumentos manuais (curetas), que têm como finalidade fazer a descontaminação e o alisamento das raízes. Nos casos mais graves poderá ser necessário recorrer à cirurgia para se limpar as zonas mais profundas. Todos os tratamentos serão inúteis sem a colaboração dos pacientes na manutenção de uma  higiene oral diária correta e eficaz.
Estes tratamentos são indolores, pois na maioria dos casos o doente é submetido a uma anestesia local .       

A gengivite é uma inflamação dos tecidos gengivais por acumulação de placa bacteriana e que se não for tratado poderá evoluir para a periodontite.

A componente genética é muito importante, a grande maioria dos pacientes que apresentam periodontite têm casos na família com o mesmo problema.

Durante a gravidez é natural a gengivas inflamarem, derivado ás alterações hormonais que ocorrem e existe uma tendência para inflamação das mesma assim,  é necessário fazer visitas regulares  ao médico dentista para vigiar esta situação.